UNIFEI - Campus 1: Itajubá PPG - Programas de Pós Graduação Dissertações
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.unifei.edu.br/jspui/handle/123456789/151
Tipo: Dissertação
Título: Diagnóstico da cobertura vegetal da cidade de Itajubá/MG, utilizando geoprocessamento e proposta de plano de manejo.
Autor(es): BARROS, Daniela de Pádua
Abstract: A vegetação deve ser elemento conjuntural do planejamento urbano, vez que traz benefícios à sociedade. O inventário e o sensoriamento remoto disponibiliza recursos em prol do equilibro ambiental e social. Este estudo teve como objetivo diagnosticar os fragmentos florestais e o estado atual da arborização urbana da cidade de Itajubá-MG, com uso de geoprocessamento, a fim de subsidiar um plano de manejo florestal ao município, através da utilização de amostragem, teste não paramétrico e imagens de satélite. O remanescente de Mata Atlântica encontrou-se fragmentado devido à expansão urbana que vem ocorrendo desordenadamente, com poucas ações voltadas para a conservação. Neste estudo foram identificados na zona urbana, 53 fragmentos florestais (215, 96 ha) no ano de 2000 e 75 (151,90 ha), no ano de 2011, tanto de remanescentes do bioma quanto de florestas plantadas. Os resultados sugerem maior fragmentação e supressão da cobertura vegetal, em 11 anos. No inventário da arborização, foram identificados 415 indivíduos arbóreos, 47 espécies e 29 famílias, sendo que 77,83% é essencialmente exótica e 74,22% de pequeno porte. A arborização foi representada, em sua maioria, pelas espécies Murraya exotica L. (Murta), espécies da família Palmae, Hibiscus sabdariffa Lineo (Hibisco), Lagerstroemia indica Linn (Resedá) e Ficus benjamina L.(Ficus). A arborização é escassa e pouco diversa, porém a cidade apresenta estrutura para implementação de novos plantios. Sugerem-se a preservação e recuperação do entorno dos fragmentos localizados em Áreas de Preservação Permanente (APP) e aqueles com maiores áreas e menores Índices de Circularidade (IC), bem como a conservação e restauração do Horto Florestal (Parque Anhumas), localizado no bairro São Judas Tadeu. Sugerem-se plantios das espécies Aroeira Salsa (Schinus molle L.), Ipê Amarelo (Tabebuia Alba (Chamiso) Sandwith), Jacarandá-da-Bahia (Dalbergia nigra (Vell.) Fr.All. ex Benth.), Sibipiruna (Caeslpinia pelthophoroides Benth.), Oiti (Licania tomentosa Benth.), Salseiro (Salix humboldtiana Willd.), Cedro Rosa (Cedrela fissilis Vellozo), Manacá-da-Serra (Tibouchina mutabilis (Vell.)), Cassia Ferrugínea (Cassia ferruginea (Schrad.)), Ipê Roxo (Tabebuia impetiginosa (Mart.) e Rabo-deTucano (Vochysia tucanorum (Mart.)) nos estratos avaliados.
Citação: BARROS, Daniela de Pádua. Diagnóstico da cobertura vegetal da cidade de Itajubá/MG, utilizando geoprocessamento e proposta de plano de manejo. 2015. 134 f. Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos), Universidade Federal de Itajubá, Itajubá, 2015.
URI: https://repositorio.unifei.edu.br/jspui/handle/123456789/151
Data do documento: Mai-2015
Aparece nas coleções:Dissertações

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
dissertacao_barros_2015.pdf7.44 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.