UNIFEI - Campus 1: Itajubá PPG - Programas de Pós Graduação Dissertações
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.unifei.edu.br/jspui/handle/123456789/208
Tipo: Dissertação
Título: Análise dos ventos à superfície na América do Sul e adjacências no clima presente e futuro.
Autor(es): AMARO, Tatiana Rocha
Abstract: A análise dos ventos próximos da superfície se faz importante, pois o comportamento destes influencia o clima em diferentes escalas temporal e espacial. Além disso, o vento é uma importante fonte de energia considerada renovável e limpa, e uma boa alternativa para complementaridade de outras fontes de geração de energia. Diante do exposto, o objetivo do trabalho é validar a climatologia dos ventos à superfície na América do Sul (AS) e adjacências, simulada pelo Regional Climate Model – version4 (RegCM4), no clima presente (1979-2005) e identificar possíveis mudanças na intensidade e direção desses ventos em cenários de mudanças climáticas. O modelo utilizado foi o RegCM4 aninhado ao modelo global HadGEM2–ES, e executado no domínio sugerido no projeto Coordinated Regional Climate Downscaling Experiment (CORDEX). Na etapa inicial do estudo, os ventos da reanálise ERA-Interim e simulados no clima presente e futuro foram extrapolados de 10 para 100 metros de altura (altura atualmente usada pelos aerogeradores). A etapa seguinte consistiu da validação da simulação no clima presente (1979 – 2005), do vento nos níveis de 10 e 100 m, através de comparação com dados da reanálise e de estações meteorológicas do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Uma vez verificado que o RegCM4 é hábil em simular as principais características da circulação atmosférica próximo à superfície, comparou-se as projeções do clima futuro, futuro próximo (2020 – 2050) e futuro distante (2070 – 2198) nos cenários RCP4.5 e RCP8.5, com a simulação do clima presente. Essa análise também foi realizada nos níveis de 10 e 100 m de altura e indicou as principais diferenças projetadas na direção e intensidade dos ventos nos cenários de mudanças climáticas. Entre os resultados têm-se que a intensidade dos ventos, no futuro distante (cenário RCP8.5), é a que apresenta mudanças mais expressivas em relação ao presente. No verão, os ventos alísios no Oceano Atlântico (norte do Brasil) enfraquecem (fortalecem) e o setor norte do Anticiclone Subtropical do Pacífico Sul (ASPS) e os jatos de baixos níveis (JBNs) a leste e a oeste dos Andes se intensificam; na primavera os JBNs a leste e a oeste dos Andes, o ASPS e os alísios no norte do Brasil e Oceano Atlântico equatorial estão intensificados e o Anticiclone Subtropical do Atlântico Sul(ASAS) se intensifica e se desloca para oeste durante o inverno e primavera. Com dados de intensidade do vento foi possível calcular a Densidade de Potência (DP) do vento e, assim, foram identificadas as áreas com maior e menor potencial no clima futuro e por estação do ano. A DP no futuro distante (cenário RCP8.5) exibe no nordeste do Brasil tendência positiva e significativa no outono, inverno e primavera e no sul do país a tendência é positiva e significativa somente no verão. Por último, realizou-se uma análise da complementaridade entre ventos e precipitação no cenário RCP8.5. Os ventos se mostram complementar para a geração de energia principalmente no nordeste do Brasil durante o inverno no clima presente. E no clima futuro no norte do Brasil durante o verão e inverno, no sul do Brasil no verão e nordeste também do Brasil durante o inverno.
Citação: AMARO, Tatiana Rocha. Análise dos ventos à superfície na América do Sul e adjacências no clima presente e futuro. 2015. 121 f. Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos),Universidade Federal de Itajubá, Itajubá, 2015.
URI: https://repositorio.unifei.edu.br/jspui/handle/123456789/208
Data do documento: 2015
Aparece nas coleções:Dissertações

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
dissertacao_amaro_2015.pdf10.77 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.