Repositório UNIFEI UNIFEI - Campus 1: Itajubá PPG - Programas de Pós Graduação Dissertações
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.unifei.edu.br/jspui/handle/123456789/2344
Tipo: Dissertação
Título: Ruído e vegetação urbana: estudo sobre incômodo e qualidade do sono
Autor(es): BUCCI, Maria Elisa Diniz
Primeiro Orientador: SILVA, Luiz Felipe
metadata.dc.contributor.advisor-co1: BOTEZELLI, Luciana
Resumo: O presente trabalho teve como objetivo investigar a influência da vegetação urbana como moduladora das respostas à exposição ao ruído urbano, por meio do desenvolvimento de três manuscritos. O Manuscrito 1 buscou investigar a eficiência da vegetação urbana na exposição ao ruído. Foram levantados os níveis sonoros e a quantificação do volume do tráfego rodoviário para duas seções estudadas, a rodovia BR-459 e uma via protegida pelo corredor de vegetação. Foi realizada a caracterização da vegetação urbana no corredor por meio da composição florística e de características intrínsecas dos indivíduos arbóreos, como porte, circunferência do tronco, largura das folhas e da copa. Compararam-se os valores entre os níveis sonoros medidos e aqueles estimados pelo algoritmo de modelo de predição. A associação entre as características dos indivíduos arbóreos e o ruído de tráfego foi feita pelo ranqueamento de Spearman. Os níveis sonoros equivalentes (LAeq) obtidos em campo foram 73,7 dB(A) e 62,5 dB(A) para as áreas contíguas à rodovia e ao corredor de vegetação, respectivamente. Na mesma ordem, segundo o modelo aplicado, os valores dos LAeq foram de 77,5 dB(A) para a rodovia e 68,4 dB(A) para a via protegida pela vegetação. A diferença maior entre os valores obtidos para o corredor aponta para uma possível atenuação oferecida pela vegetação. Foi observada uma maior prevalência (50,0%), significativa, de muito incomodados em residentes ao longo da rodovia, quando se compara à outra área. A circunferência dos troncos apresentou associação positiva significativa com os níveis sonoros no trecho. Sugere-se a adoção de estudos com maior profundidade que superem os limites existentes nestes devido alguns resultados inconclusivos acerca da influência da vegetação. O Manuscrito 2 investigou a associação entre exposição ao ruído de tráfego rodoviário e incômodo e a influência da vegetação urbana nos bairros Avenida, Boa Vista, Porto Velho, Varginha, São Sebastião e Santa Rosa do município de Itajubá/MG. Foram utilizados dois instrumentos sobre a amostra de sujeitos: um questionário estruturado para investigar a percepção sobre o incômodo e a presença de vegetação urbana na área e o Mini Sleep Questionnaire (MSQ). As análises dos dados obtidos pela aplicação dos questionários foram realizadas por meio da regressão logística. Foram encontradas associações significativas entre o indivíduo estar muito incomodado com o ruído do tráfego rodoviário e viver próximo a áreas ruidosas, a percepção que o ruído prejudique a qualidade do sono; a existência de distúrbios relacionados ao sono, a raça parda e o nível alto de escolaridade. Conclui-se que, pelos instrumentos utilizados, não foi encontrada associação quanto à percepção da vegetação como mediadora em relação à diminuição do incômodo pela exposição ao ruído. A associação entre a exposição ao ruído do tráfego rodoviário e qualidade do sono, mediada pela vegetação urbana nas mesmas localidades do Manuscrito 2 foi investigada no Manuscrito 3. Dois instrumentos foram utilizados sobre a amostra de sujeitos: um questionário estruturado para explorar a percepção sobre interferência na qualidade do sono e a vegetação urbana presente na área e o MSQ utilizado para caracterizar os distúrbios relacionados à qualidade do sono. As análises dos dados obtidos por ambos os instrumentos também foram realizadas por regressão logística. Em relação à percepção da interferência na qualidade do sono, manifestação de incômodo pelo ruído de tráfego, viver com companheiro e tempo de residência superior a dois anos apresentaram associação significativa positiva, enquanto que idade, negativa. Intensidade do incômodo, baixa escolaridade, pequena concentração de vegetação e viver sozinho ou até com uma pessoa apresentaram associação significativa positiva com qualidade do sono aferida pela MSQ. Conclui-se que a vegetação está associada com a qualidade do sono da amostra analisada apenas pelo instrumento MSQ.
Abstract: The present work aimed to investigate the influence of urban vegetation as a modulator of responses to exposure to urban noise, through the development of three manuscripts. Manuscript 1 sought to investigate the efficiency of urban vegetation in noise exposure. The sound levels and the quantification of the volume of road traffic were surveyed for two sections studied, the BR-459 highway and a road protected by the vegetation corridor. The characterization of the urban vegetation in the corridor was carried out through the floristic composition and intrinsic characteristics of the arboreal individuals, such as size, circumference of the trunk, width of the leaves and the crown. The values between the measured sound levels and those estimated by the prediction model algorithm were compared. The association between the characteristics of arboreal individuals and traffic noise was made using Spearman's ranking. The equivalent sound levels (LAeq) obtained in the field were 73.7 dB(A) and 62.5 dB(A) for the areas adjacent to the highway and the vegetation corridor, respectively. In the same order, according to the model applied, the LAeq values were 77.5 dB(A) for the highway and 68.4 dB(A) for the road protected by vegetation. The biggest difference between the values obtained for the corridor points to a possible attenuation offered by the vegetation. There was a higher prevalence (50.0%), significant, of very disturbed in residents along the highway, when compared to the other area. The circumference of the trunks showed a significant positive association with the sound levels in the stretch. It is suggested to adopt studies with greater depth that exceed the existing limits in these due to some inconclusive results regarding the influence of vegetation. Manuscript 2 investigated the association between exposure to noise from road traffic and annoyance and the influence of urban vegetation in the neighborhoods Avenida, Boa Vista, Porto Velho, Varginha, São Sebastião and Santa Rosa in the municipality of Itajubá/MG. Two instruments were used on the sample of subjects: a structured questionnaire to investigate the perception of annoyance and the presence of urban vegetation in the area and the Mini Sleep Questionnaire (MSQ). The analyzes of the data obtained by applying the questionnaires were carried out through logistic regression. Significant associations were found between the individual being highly annoyed with the noise of road traffic and living near noisy areas, the perception that the noise impairs the quality of sleep; the existence of sleep-related disorders, ethnicity and a high level of education. It’s concluded that, by the instruments used, no association was found regarding the perception of vegetation as a mediator in relation to the reduction of annoyance due to noise exposure. The association between exposure to road traffic noise and sleep quality, mediated by urban vegetation in the same locations as Manuscript 2 was investigated in Manuscript 3. Two instruments were used on the sample of subjects: a structured questionnaire to explore the perception of interference on sleep quality and the urban vegetation present in the area and the MSQ used to characterize disorders related to sleep quality. The analysis of the data obtained by both instruments was also performed by logistic regression. Regarding the perception of interference in the quality of sleep, manifestation of annoyance due to traffic noise, living with a partner and residence time over two years, there was a significant positive association, as for age, negative. Intensity of annoyance, low education, low concentration of vegetation and living alone or even with a person showed a significant positive association with quality of sleep as measured by MSQ. It’s concluded that vegetation is associated with the sleep quality of the sample analyzed only by the MSQ instrument.
Palavras-chave: Poluição sonora
Saúde coletiva
Tráfego rodoviário
Corredores verdes
CNPq: CNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA SANITÁRIA::RECURSOS HÍDRICOS
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Federal de Itajubá
Sigla da Instituição: UNIFEI
metadata.dc.publisher.department: IRN - Instituto de Recursos Naturais
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação: Mestrado - Meio Ambiente e Recursos Hídricos
Tipo de Acesso: Acesso Restrito
URI: https://repositorio.unifei.edu.br/jspui/handle/123456789/2344
Data do documento: 23-Fev-2021
Aparece nas coleções:Dissertações

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_2021065.pdf434,95 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.