UNIFEI - Campus 1: Itajubá PPG - Programas de Pós Graduação Dissertações
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.unifei.edu.br/jspui/handle/123456789/621
Tipo: Dissertação
Título: (Re)normalizações e usos de SI no trabalho: Estudo de Caso em uma Indústria Metal-Mecânica.
Autor(es): SILVA, Letícia Aparecida da
Abstract: O desenvolvimento tecnológico desencadeou profundas transformações no mundo do trabalho por meio da flexibilização da mão de obra, contratos temporários, empregabilidade a cargo do trabalhador e instabilidade econômica. Dessa maneira, a organização de trabalho baseada nos modelos taylorista-fordista torna-se cenário para uma série de antagonismos por não focalizar o trabalhador, que utiliza de suas particularidades, no exercício de suas funções laborais. Para compreender como se dá o uso dessas singularidades no trabalho, esta pesquisa apoia-se no viés da abordagem ergológica de Yves Schwartz. O trabalho, sob a ótica da Ergologia, possui variabilidades e proporciona ao trabalhador reformular normas antecedentes a fim de não restringir a simples repetição de técnicas e métodos de trabalho. Portanto, o objetivo geral desse estudo é analisar a complexidade das situações de trabalho dos operários do setor de produção de uma indústria metal-mecânica do interior de Minas Gerais e revelar as estratégias construídas, individual e coletivamente, para cumprir os propósitos da produção. Diante um cenário de profundas transformações no mundo trabalho, esses profissionais necessitam utilizar saberes práticos e/ou (re)normalizar as tarefas prescritas a fim de suprir as deficiências e preencher as lacunas das normas antecedentes, bem como fazer usos de si por si e pelos outros. Trata-se de uma pesquisa qualitativa e a metodologia aplicada é o estudo de caso na referida empresa. A coleta e análise dos dados estruturaram-se por meio de observações das condições e modo de produção de trabalho e entrevistas individuais semiestruturadas com dez operários distribuídos pelos três diferentes turnos de trabalho. A análise do conteúdo foi utilizada para interpretar os dados obtidos. Dessa forma, nota-se que esses trabalhadores ao praticarem uma postura de suposta aceitação quanto às normas das organizações de trabalho reagem a essas imposições ao fazer uso de si, ou seja, de suas singularidades, motivações, valores e crenças na execução do trabalho prescrito. Percebe-se, nesses casos, que a técnica não consegue ocupar o lugar do ser humano nem tampouco extingui-lo, portanto, é impossível pensar na atividade do trabalho sem que haja a presença do ser humano.
Citação: SILVA, Letícia Aparecida da. (Re)normalizações e usos de SI no trabalho: Estudo de Caso em uma Indústria Metal-Mecânica. 2016. 95 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento, Tecnologias e Sociedade) – Universidade Federal de Itajubá, Itajubá, 2016.
URI: https://repositorio.unifei.edu.br/jspui/handle/123456789/621
Data do documento: 2016
Aparece nas coleções:Dissertações

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
dissertacao_silva4_2016.pdf2,17 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.