UNIFEI - Campus 1: Itajubá PPG - Programas de Pós Graduação Teses
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.unifei.edu.br/jspui/handle/123456789/1129
Tipo: Tese
Título: Estudo dos impactos energéticos dos Programas Brasileiros de Etiquetagem Energética: Estudo de caso em refrigeradores de uma porta, condicionadores de ar e motores elétricos.
Autor(es): CARDOSO, Rafael Balbino
Abstract: O presente estudo avalia e analisa os impactos energéticos atribuídos aos programas brasileiros de etiquetagem energética, Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE/INMETRO) e Programa Selo PROCEL, em termos de economia de energia e redução de demanda de ponta, bem como os impactos ambientais, em termos de redução de emissões de gases do efeito estufa. O estudo analisa os impactos das principais variáveis, tais como temperatura ambiente, vida útil média considerada e composição do mercado quanto à classe de eficiência dos equipamentos, para os equipamentos avaliados: refrigeradores de uma porta, condicionadores de ar e motores elétricos. Para o desenvolvimento do presente estudo, estruturou-se o trabalho em três partes. A primeira parte apresenta uma contextualização e a importância da eficiência energética, destacando os programas de etiquetagem energética no mundo e no Brasil, bem como as tecnologias dos equipamentos avaliados. A segunda parte apresenta os métodos e a aplicação dos mesmos, para a avaliação dos impactos energéticos e ambientais dos programas de etiquetagem energética brasileiros, considerando os efeitos de perdas de desempenho dos equipamentos ao longo da vida útil, bem como efeitos sazonais típicos de cada região do país e desagregações setoriais. A terceira e última parte apresenta os resultados e as principais conclusões do estudo. Segundo estimativas, em 2009, os refrigeradores de uma porta, condicionadores de ar e motores elétricos propiciaram uma economia de energia de 7.189 GWh e uma redução de demanda de ponta de 3,7 GW, que corresponde a 4% de toda a potência instalada para a geração de energia elétrica no país naquele ano. Considerando os níveis de emissões de GEE do sistema interligado nacional – SIN, constatou-se que foram evitadas cerca de 345.072 tCO₂ emitidas na atmosfera, o que corresponde cerca de 718.900 barris de petróleo cru queimados, valores que são suficientes para atender a demanda mundial de petróleo em apenas alguns minutos no ano. Constatou-se que os efeitos sazonais, como temperatura ambiente, têm grandes influências nos impactos energéticos, em refrigeradores e condicionadores de ar, influenciando na ordem de 40% nos resultados. Efeitos de sucateamento e distribuição das vendas de equipamentos por classe de eficiência energética também interferem significativamente, impactando na ordem de 10% e 20%, respectivamente, nos resultados de economia de energia. No caso de motores elétricos, os impactos dos hábitos de uso, no que diz respeito ao carregamento médio de operação são relativamente pequenos.
Citação: CARDOSO, Rafael Balbino. Estudo dos impactos energéticos dos Programas Brasileiros de Etiquetagem Energética: Estudo de caso em refrigeradores de uma porta, condicionadores de ar e motores elétricos. 2012. 131 p. Tese (Doutorado em Engenharia Elétrica) - Universidade Federal de Itajubá, Itajubá, 2012.
URI: https://repositorio.unifei.edu.br/jspui/handle/123456789/1129
Data do documento: Set-2012
Aparece nas coleções:Teses

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
tese_cardoso_2012.pdf4.55 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.