UNIFEI - Campus 1: Itajubá PPG - Programas de Pós Graduação Dissertações
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.unifei.edu.br/jspui/handle/123456789/195
Tipo: Dissertação
Título: Relação dos casos de dengue em Minas Gerais com as variáveis meteorológicas e socioeconômicas.
Autor(es): ALVES, Maria Amélia A.
Abstract: A dengue é uma doença viral de regiões tropicais e subtropicais que ocorre devido às condições de temperatura e precipitação necessárias para o desenvolvimento do mosquito Aedes aegypti, que é o hospedeiro intermediário, responsável pela transmissão da dengue no Brasil. Embora as condições ambientais sejam importantes para a replicação do vírus e desenvolvimento do Aedes aegypti, as características socioeconômicas também são imprescindíveis na transmissão da dengue, por estarem ligadas ao modo de vida e a aplicação das formas de prevenção. Portanto, o objetivo desse trabalho é avaliar a relação de algumas variáveis meteorológicas e socioeconômicas em diferentes municípios de Minas Gerais no período de 2008 a 2012 com as notificações de dengue. Foram coletadas informações sobre as variáveis meteorológicas: precipitação, temperatura máxima e mínima do banco de dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) saúde, renda e escolaridade obtidas do Departamento de Informações do SUS (DATASUS); as notificações por dengue, do Sistema de informações e agravos de notificações (SINAN), saneamento básico e densidade demográfica do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para esse estudo foram realizadas análises multivariadas com o auxílio do software Epi-Info 3.5.1 TM, visando identificar os melhores modelos para as notificações de dengue em Minas Gerais com o valor de p < 0,05 fundamentado no teste da razão da máxima verossimilhança. Foi observado, através da regressão logística multivariada, que três variáveis mostram-se frequentes nos anos analisados e são: desigualdade na distribuição da renda (índice de GINI), poucos investimentos em saúde (CMI) e analfabetismo da população. Outras variáveis também foram importantes, como: a precipitação no inverno, precipitação no outono e temperatura máxima no verão, na regressão de 2008 – 2007; renda média e precipitação no verão em 2009 – 2008; e a variável temperatura mínima no verão em 2012 – 2011. Foi observado, ainda, que municípios com desigualdade na distribuição da renda, com baixo investimento em saúde e baixa escolaridade da população geral encontram-se expostos a maior força de agravo de notificação quando comparados a condições mais favoráveis. Os dados obtidos com esse trabalho revelam a necessidade na melhoria da qualidade de vida da população, com maiores investimentos em saúde, educação e em medidas de combate à pobreza para reduzir a desigualdade na distribuição da renda; de forma que, maiores investimentos em infraestrutura e educação e maior comprometimento da população para a erradicação do inseto podem auxiliar a redução da força de notificação por dengue.
Citação: ALVES, Maria Amélia A. Relação dos casos de dengue em Minas Gerais com as variáveis meteorológicas e socioeconômicas. 2015. 88 f. Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos), Universidade Federal de Itajubá, Itajubá, 2015.
URI: https://repositorio.unifei.edu.br/jspui/handle/123456789/195
Data do documento: 2015
Aparece nas coleções:Dissertações

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
dissertacao_alves_2015.pdf2.1 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.