UNIFEI - Campus 2: Itabira PPG - Programas de Pós-Graduação Dissertações
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.unifei.edu.br/jspui/handle/123456789/2378
Tipo: Dissertação
Título: Proposição de indicadores para a gestão de recursos hídricos da Bacia Hidrográfica do Córrego São Silvestre, Inhapim-MG
Título(s) alternativo(s): Proposition of indicators for the management of water resources in the São Silvestre Stream Basin, Inhapim-MG
Autor(es): Rezende, Bruno Augusto de
Primeiro Orientador: Belotti, Fernanda Maria
metadata.dc.contributor.referee1: Belotti, Fernanda Maria
metadata.dc.contributor.referee2: Vieira, Eliane Maria
metadata.dc.contributor.referee3: Charmelo, Leopoldo Concepción Loreto
Resumo: O desenvolvimento de ferramentas que auxiliem na gestão integrada dos recursos hídricos, meio ambiente e uso do solo é importante para o atendimento aos pressupostos da Lei 9.433/1997 e o uso de indicadores aplicados a uma abordagem geoambiental pode contribuir para o planejamento em bacias hidrográficas. Neste sentido, objetivou-se propor indicadores como forma de subsidiar a gestão integrada entre recursos hídricos, meio ambiente e uso do solo, utilizando como unidades espaciais de referência os geoambientes da Bacia Hidrográfica do Córrego São Silvestre (BHCSS). Foram elaborados mapas de delimitação da bacia hidrográfica, geologia, geomorfologia, pedologia, altimetria, declividade, erosividade da chuva, uso e ocupação do solo e Áreas de Preservação Permanente (APPs), utilizando o software QGIS versão 3.4.13, a partir de dados oficiais provenientes do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Instituto Mineiro de Gestão das Águas (IGAM), United States Geological Survey (USGS) e da Agência Nacional de Águas (ANA). Com base nos mapas temáticos, dividiu-se a bacia em geoambientes, nos quais foram avaliados os indicadores grau de fragilidade potencial, grau de hemerobia e grau de conflitos de uso e ocupação do solo e APPs. A BHCSS apresenta cinco geoambientes, com características similares dos indicadores ambientais. O grau de fragilidade potencial foi considerado baixo e médio na BHCSS, com predominância da classe média (mais de 70% dos geoambientes). O grau de hemerobia apresentou predominância das classes média (mais de 75%) e mínima (entre 5 e 19%) em todos os geoambientes, indicando média dependência tecnológica para sustentação dos processos ecológicos ocorridos na bacia. Foram identificados percentuais de conflitos entre uso e ocupação do solo e APPs acima de 54% em todos os geoambientes. Ressalta-se, como principal potencialidade da bacia, a sua baixa e média fragilidade potencial, que representa menores chances de perda de solo por erosão de forma natural, o que reduz os riscos de carreamento e deposição de sedimentos e as alterações na qualidade e quantidade de água. Por outro lado, a principal fragilidade diz respeito aos conflitos no uso e ocupação do solo e APPs, considerando que, nos diversos geoambientes, a porcentagem de APPs desprotegidas varia de: i) de 78,21 a 89,20% das APPs de nascentes; ii) 62,75 a 83,07% nas APPs de curso d´água; e iii) 57,07 a 86,53% nas APPs de declividade. Os resultados indicam a necessidade de adoção de práticas de conservação de solo e água, manejo adequado do solo e, principalmente, ações para a recomposição das APPs, visando garantir a disponibilidade de água para os diversos usos demandados na BHCSS. Analisando o resultado dos indicadores foi possível definir uma ordem de priorização para a realização de intervenções geoambientes: Latossolo40/Granito/Morros e serras baixas entre e os Latossolo40/Tonalito/Morros e serras baixas, Latossolo49/ Metatonalito/ Morros e serras baixas, Latossolo49/ Tonalito/ Morros e serras baixas e Latossolo49/Metatonalito/Montanhoso. A compartimentação da BHCSS em geoambientes e o uso de indicadores mostrou-se eficiente para ressaltar as fragilidades e potencialidades da bacia e, portanto, para facilitar a indicação de ações a serem empregadas, sob o ponto de vista ambiental, no sentido de garantir a disponibilidade de água para usos múltiplos.
Abstract: The development of tools that assist in the integrated management of water resources, the environment and land use is important to meet the requirements of Law 9.433 / 1997 and the use of indicators applied to a geoenvironmental approach can contribute to planning in river basins. In this sense, the objective was to propose indicators as a way to subsidize the integrated management between water resources, environment and land use, using geoenvironments of the São Silvestre Stream Basin (BHCSS) as reference spatial units. Maps of delineation of the hydrographic basin, geology, geomorphology, pedology, altimetry, slope, rain erosivity, land use and occupation and Permanent Preservation Areas (APPs) were prepared, using the QGIS software version 3.4.13, using data Officials from the Geological Survey of Brazil (CPRM), Minas Gerais Water Management Institute (IGAM), United States Geological Survey (USGS) and the National Water Agency (ANA). Based on thematic maps, the basin was divided into geoenvironments, in which the indicators of degree of potential fragility, degree of hemerobia and degree of land use and occupation conflicts and APPs were evaluated. BHCSS has five geoenvironments, with characteristics similar to those of environmental indicators. The degree of potential fragility was considered low and medium in BHCSS, with a predominance of the middle class (more than 70% of geoenvironments). The degree of hemerobia showed a predominance of the middle (more than 75%) and minimal (between 5 and 19%) classes in all geoenvironments, indicating a medium technological dependence to support the ecological processes that occurred in the basin. Percentages of conflicts between land use and occupation and APPs above 54% were identified in all geoenvironments. It stands out, as the main potential of the basin, its low and medium potential fragility, which represents less chances of soil loss by erosion in a natural way, which reduces the risks of carrying and depositing sediments and changes in quality and quantity of water. On the other hand, the main weakness concerns conflicts in the use and occupation of land and APPs, considering that, in the different geoenvironments, the percentage of unprotected APPs varies from: i) from 78.21 to 89.20% of the APPs from springs ; ii) 62.75 to 83.07% in watercourse APPs; and iii) 57.07 to 86.53% in slope APPs. The results indicate the need to adopt soil and water conservation practices, adequate soil management and, mainly, actions for the restoration of APPs, aiming to guarantee the availability of water for the various uses demanded in BHCSS. Analyzing the result of the indicators, it was possible to define an order of prioritization for the realization of interventions between geoenvironments: Oxisoil40/Granite/Low hills and hills and Oxisoil40/Tonalite/ Low hills and hills, Oxisoil49/Metatonalite/Low hills and hills, Oxisoil49/Tonalite/Low hills and hills and Oxisoil49/Metatonalite/Mountainous. The compartmentalization of BHCSS in geoenvironments and the use of indicators proved to be efficient to highlight the weaknesses and potentialities of the basin and, therefore, to facilitate the indication of actions to be employed, from the environmental point of view, in order to guarantee availability water for multiple uses.
Palavras-chave: Fragilidade Potencial
Potential Fragility
Hemerobia
Hemeroby
Áreas de Preservação Permanente
Permanent Preservation Areas
Conflitos de uso do solo
Conflicts of soil use
CNPq: Regulação e Governança de Recursos Hídricos
Planejamento e Gestão de Recursos Hídricos
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Federal de Itajubá
Sigla da Instituição: UNIFEI
metadata.dc.publisher.department: PPG - Programas de Pós Graduação - Itabira
metadata.dc.publisher.program: PPG - Programas de Pós Graduação - Itabira
Citação: REZENDE, Bruno Augusto de. Proposição de indicadores para a gestão de recursos hídricos da Bacia Hidrográfica do Córrego São Silvestre, Inhapim-MG. 2020. 85f. Dissertação (Mestrado Profissional em Rede Nacional em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos – PROFÁGUA), Instituto de Ciências Puras e Aplicadas, Universidade Federal de Itajubá, Campus de Itabira, Minas Gerais, 2020.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.unifei.edu.br/jspui/handle/123456789/2378
Data do documento: 17-Jul-2020
Aparece nas coleções:Dissertações

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao - Bruno Rezende.pdf7.3 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.