UNIFEI - Campus 1: Itajubá PPG - Programas de Pós Graduação Dissertações
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.unifei.edu.br/jspui/handle/123456789/760
Tipo: Dissertação
Título: Transpiração e parâmetros de crescimento e desenvolvimento em mudas de espécies florestais submetidas a deficiência hídrica.
Autor(es): ABREU, Marcel Carvalho
Abstract: Quando a disponibilidade de água no solo é reduzida as plantas respondem diminuindo a taxa de transpiração, o crescimento e o desenvolvimento para racionar o consumo de água do solo. O objetivo desta dissertação foi quantificar a resposta da transpiração e sobre alguns parâmetros de crescimento (área foliar, altura e diâmetro) e desenvolvimento (número de folhas), em mudas de três espécies florestais submetidas a deficiência hídrica do solo, representada pela fração de água transpirável no solo (FATS). Para atingir esse objetivo, foram instalados dois experimentos em casa de vegetação, sendo um instalado na primavera/verão e outro no outono/inverno. Os experimentos foram conduzidos sob o delineamento inteiramente casualisado, organizado em esquema fatorial 3x2, sendo três espécies florestais (Corymbia citriodora, Eucalyptus urophylla e Eucalyptus cloeziana) dois regimes hídricos (com e sem deficiência hídrica) e nove repetições por tratamento. A FATS é a metodologia que mais se aproxima da real quantidade de água que a planta utiliza para a transpiração. Para o Corymbia citriodora o início da redução da transpiração, indicativo do fechamento estomático, ocorreu para a FATS crítica de 0,32 e 0,85, respectivamente para os dois experimentos. Para o Eucalyptus urophylla o início da redução da transpiração ocorreu para a FATS crítica de 0,40 e 0,88, respectivamente para os dois experimentos. Para o Eucalyptus cloeziana a FATS crítica onde ocorre a redução da transpiração foi de 0,84 e 0,99, respectivamente para os dois experimentos. Esses valores indicam que o Corymbia citriodora e Eucalyptus urophylla são mais tolerantes a deficiência hídrica no solo, enquanto o Eucalyptus cloeziana reduz a FATS a um conteúdo de água maior no solo, sendo mais sensível em detectar a deficiência hídrica. Quando os dados foram separados em dias com alta e baixa demanda evaporativa do ar, representada pelo déficit de pressão de vapor, houve diferença na FATS crítica que começa a afetar a transpiração para as três espécies florestais, para os dois experimentos. Os parâmetros de crescimento e desenvolvimento decresceram substancialmente após o início da deficiência hídrica no solo, antes ou muito próximo do momento em que houve redução da transpiração em ambos experimentos.
Citação: ABREU, Marcel Carvalho. Transpiração e parâmetros de crescimento e desenvolvimento em mudas de espécies florestais submetidas a deficiência hídrica. 2014. 66 f. Dissertação (Mestrado em Meio Ambiente e Recursos Hídricos) – Universidade Federal de Itajubá, Itajubá, 2014.
URI: https://repositorio.unifei.edu.br/jspui/handle/123456789/760
Data do documento: Mar-2014
Aparece nas coleções:Dissertações

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
dissertacao_abreu_2014.pdf1.8 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.